quarta-feira, 21 de março de 2012

Salve Simpatia: 70 anos de Jorge Ben Jor

22 de março de 2012 é um dia especial para a MPB... é aniversário de 70 anos de um dos grandes ícones do país: Jorge Duílio Lima Meneses, mais conhecido como Jorge Ben Jor.


Carioca da gema, nascido no bairro de Madureira, desde pequeno gostava de cantar no coro da igreja e participar dos blocos de carnaval.
Na adolescência ganhou um violão e começou a tocar bossa nova e rock'n'roll. Nos anos 60 apresentou-se no Beco das Garrafas, que se tornou um dos redutos da bossa nova. Lá foi ouvido por um produtor que o chamou para gravar.

Em 1963, lançou o primeiro LP, "Samba Esquema Novo" acompanhado pelo conjunto Copa Cinco, que trazia canções inesquecíveis, como: "Mas, Que Nada", "Chove Chuva” e "Por Causa de Você, Menina".

"Mas, Que Nada" 

"Chove Chuva” 

"Por Causa de Você, Menina" 

Nessa época Jorge Ben tornou-se unanimidade entre os críticos musicais da época, pois vinha com uma batida nova, o chamado Samba-Rock, que agradava ao mesmo tempo grupos extremos como a Bossa Nova e a Jovem Guarda.

"Zazueira" foi lançada em 1963 num compacto e foi outro clássico que entrou nas paradas de todo o país e também dos Estados Unidos.... 

Ótima sequência com: "Minha Menina/ Que Maravilha/ Zazueira"

O sexto álbum, homônimo, de 1969, obteve enorme sucesso com, no mínimo, quatro canções maravilhosas: "Cadê Teresa", "País Tropical", “Que Pena” e “Bebete Vãobora”.
"Cadê Teresa" 

 "País Tropical" 

Que Pena” 


Bebete Vãobora


No ano seguinte, empacou mais um hit antológico: "O Telefone Tocou Novamente". Eu considero uma das minhas favoritas de Jorge Ben!!!
  
No próximo LP, chamado apenas “Ben”, de 1972, outras duas canções antológicas: “Taj Mahal” e “Fio Maravilha”, vencedora do festival da canção da TV Globo, na interpretação de Maria Alcina.
Taj Mahal” (versão de 1976, do disco África Brasil) 


Aliás “Fio Maravilha” tem uma história curiosa... A canção foi uma homenagem a João Batista de Sales, que jogou no Flamengo, e era conhecido por este apelido.
Anos depois, o compositor teve de mudar a letra para "Filho Maravilha", depois de uma série de questões jurídicas sobre os direitos autorais.
Mas no ano de 2007, em uma entrevista o ex-jogador disse que o processo dele contra Jorge Ben Jor foi um mal entendido e o autorizava a voltar a cantar a música da forma original.

No ano de 1974, uma das grandes viagens da carreira de Jorge Ben: “A Tábua de Esmeralda” seu 11º disco... 
Ele iniciou uma nova fase que ele chamava de "alquimia musical".... Porém, não tinha mudanças no ritmo das canções, apenas apresentava grandes textos alquímicos, arranjos com efeitos espaciais, num clima cósmico como “Os Alquimistas Estão Chegando”.

Mais uma ótima canção dele é “Jorge de Capadócia”, do ano de 1975, no álbum “Solta o Pavão”.

"África Brasil", trabalho de 1976, veio com duas músicas marcantes “Ponta De Lança Africano (Umbabarauma)” e “Xica da Silva”.

"Ponta De Lança Africano (Umbabarauma)" 

Xica da Silva

1979: Jorge Ben Jor lança o disco “Salve Simpatia”, que teve como destaque, além da faixa título, outra que eu curto muito “Ive Brussel“. De acordo com o cantor, Ive Brussel é o nome de uma fã belga por quem ele se apaixonou em uma de suas viagens.
Salve Simpatia 

Ive Brussel“ (participação de Caetano Veloso)  

Na década seguinte dedicou-se a divulgar seu trabalho no exterior. Em 1989, mudou o nome artístico de Jorge Ben para Jorge Ben Jor.

No ano de 1990 "W/Brasil (Chama o Síndico)", estourou nas pistas de dança. Além de ser uma homenagem ao cantor Tim Maia, a letra foi um pedido pessoal de Washington Olivetto, proprietário da W/Brasil, que o pediu para criar uma música sobre a agência.

Para encerrar este especial, uma canção muito bacana “Roberto Corta Essa” lançada em 1986, do disco "Ben Brasil".

A obra de Jorge Ben Jor tem uma importância única na MPB por incorporar elementos novos no suíngue, trazendo muito do soul e funk norte-americanos, com influências árabes e africanas.

Suas levadas vocais e instrumentais influenciaram o estilo Samba Rock e fizeram escola.
Ele continua levando essa energia aos palcos com shows memoráveis!!!
Um inovador, verdadeiro "bandleader"... um gênio da música brasileira!!!!! SALVE JORGE!!!!!!




Texto de Daniel Vito

Um comentário:

  1. Conheci agora a discografia do Jorge. Um gênio.

    ResponderExcluir